os_naufragos_da_louca_esperanca_foto_michele_laurent_606.jpg

O Núcleo de Antropologia Visual – NAVI/UFAM, em homenagem ao DIA MUNDIAL DO TEATRO (27 de março) vai exibir filme inédito em Manaus, OS NAUFRAGOS DO LOUCA ESPERANÇA, dirigido pela célebre diretora do Théâtre du Soleil, Ariane Mnouchtkine, numa criação coletiva do grupo de teatro.

O filme, que foi peça de teatro, inclusive encenada no Brasil em anos anteriores, é uma feliz composição que une a literatura, visto ter sido inspirado em um misterioso romance póstumo de Julio Verne, o cinema como era realizado nos anos 20 do século passado e a peça de teatro que está sendo filmada.

O filme dividido em duas partes, com mais de 3 horas de duração, será exibido em dias alternados: 1ª. PARTE, dia 29 de março e a 2ª PARTE, dia 31 de março, às 14:30h, no Auditório Rio Negro - ICHL/UFAM.

No dia 29 de março, quarta-feira,  teremos a participação de Nereide Santiago e Gorete Lima, da Cia Teatral A RÃ QI RI, em bate-papo com o publico. 

_____________________________________________________

PRAZO PARA RECEBIMENTO DE ARTIGOS DA REVISTA FILME CULTURA É

 PRORROGADO ATÉ O DIA 16 DE FEVEREIRO

 

A Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (SAv/MinC) recebe artigos para a próxima edição da revista Filme Cultura, publicação número 62, até o dia 16 de fevereiro de 2017. A partir da temática Infância – Cinema – Futuro, os textos devem ser inéditos e inscritos pelo Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura – Salicweb. Os arquivos devem ser enviados em formato pdf. Não há limite para o número de textos a serem enviados por autores e não há premiação financeirapara os selecionados. A revista também poderá receber textos de articulistas convidados a cada edição.

O esclarecimento de dúvidas poderá ser solicitado pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Os textos serão avaliados pelos seguintes critérios: Pertinência da temática; Clareza; Coerência; Inovação da abordagem; Qualidade da pesquisa e apresentação de dados; e Convergência com linha editorial da revista Filme Cultura. A avaliação será realizada pela Comissão Editorial, com o suporte do Conselho Editorial da revista, formado por especialistas de diversas áreas do audiovisual.  

INFÂNCIA – CINEMA – FUTURO 

 Enquanto o audiovisual assume espaços cada vez maiores na vida das crianças – para além apenas do cinema (vídeo sob demanda - VoD, youtube, aplicativos, internet, games, etc.), faz-se necessário questionar o que está sendo produzido, quem está produzindo e de que forma o conteúdo chega ao seu público – e se chega. Ele é distribuído de forma democrática? Tem sido usado como mais uma ferramenta de segregação ou como um potencializador de novas perspectivas e de representação?

A revista Filme Cultura retorna após uma longa pausa e dedica sua edição nº 62 a investigar essas questões e a traçar um panorama que explique como o audiovisual voltado ao público infantil tem sido produzido e recebido pelas crianças ao longo da história do cinema brasileiro até hoje, qual a sua importância e suas particularidades e qual é o espaço dedicado a ele em nosso país. 

 

CONFIRA AS SEÇÕES PARA O ENVIO DE TEXTOS

TABELA_PRO_SITE.jpg

 

 

_____________________________________________________

ANDREA TONACCI – missa de 7º dia

Aos queridos amigos que nos cercaram de carinho e conforto, gostaria de
manifestar o nosso profundo agradecimento, e avisar que a missa de 7º dia do
Andrea será realizada na próxima 5ª feira, dia 22 - às 19 horas, na Igreja
Santa Terezinha, localizada na rua Maranhão, 617 – Higienópolis

 

_____________________________________________________

Prêmio José Gaspar abre inscrições e busca incentivar a crítica de cinema em Manaus 

José-Gaspar.jpg

  

A Maya Filmes torna pública a realização do Prêmio José Gaspar de Crítica Cinematográfica – Ano I que tem como objetivo desenvolver ações promocionais de cunho cultural e educacional visando à valorização da filmografia brasileira existente em todas as regiões do Brasil. O certame destina-se selecionar, premiar e incentivar o desenvolvimento de textos inéditos para compor a 1º edição especial de críticas cinematográficas que acontecerá a partir da II edição do concurso onde serão publicados os textos vencedores do ano I do concurso, tendo sua distribuição de forma totalmente gratuita para os vencedores do concurso, estudantes, universidades e bibliotecas.

Mais informações no link: http://www.cineset.com.br/premio-jose-gaspar-abre-inscricoes-e-buscar-incentivar-critica-de-cinema-em-manaus/

Edital: https://prosas.com.br/editais/1803-premio-jose-gaspar-de-critica-cinematografica-ano-i

 

_____________________________________________________

   Documentário sobre um dos personagens mais importantes da   História do Cinema Brasileiro: COSME ALVES NETTO (1937-1996), amazonense,  diretor  da  Cinemateca do MAM-RJ que, no período dos anos 50 a 90, esteve presente em vários episódios da história do cinema brasileiro e latino-americano, sobretudo na luta por sua divulgação e preservação. Ele continuou, no Amazonas, nos anos 60, o trajeto iniciado pelo pioneiro SILVINO SANTOS. COSME ALVES NETTO foi o embaixador do cinema brasileiro.

   A exibição acontecerá na terça-feira, no auditório Rio Negro - ICHL (UFAM) no dia 06 de dezembro ás 14:30h. A apresentação e debates serão  mediados por Tomzé e Márcio Souza.  Entrada gratuita.

148054087434df87563667ebff5b76c5e2af1795b3.jpg

  

_____________________________________________________

   

convite-lanc3a7amento-rio.jpg

 

________________________________________________________

 

unnamed.png 

Estão abertas as inscrições para a oficina de Assistência de Direção promovida pela Direção de Memória, Educação, Cultura e Arte da Fundação Joaquim Nabuco, através do Centro Audiovisual Norte-Nordeste (Canne) em parceria com a Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult). Os interessados podem se inscrever pelo link http://bit.ly/inscricao-assistenciadirecao até o dia 27 de novembro. A Oficina será realizada de 5 a 10 de dezembro, no Les Artiste Café Teatro, Centro.

Elemento essencial na realização de projetos audiovisuais, o assistente de direção é responsável pela costura das relações entre direção, elenco, produção e equipe técnica, assim como pela organização das etapas de pré-produção e filmagem. No curso será trabalhada a atuação em algumas etapas do filme: análise de roteiro, seleção de elenco, elaboração do plano de filmagem, análise técnica, pesquisa de locações, decupagem, ensaios, dinâmica de set, ordens do dia, relações entre departamentos, direção de figuração. 

A oficina será ministrada pelo diretor Marcelo Caetano. “A partir de discussões, exemplos e experiências práticas, entenderemos as funções clássicas do assistente de direção, mas também nos debruçaremos sobre as mudanças que vem ocorrendo em direção a processos de trabalho mais coletivos e horizontais".

Informações

No total serão disponibilizadas 25 vagas. A oficina, que terá carga horária de 45h será voltada para profissionais, professores, estudantes de comunicação, artes e audiovisual. O curso será realizado de segunda a sexta-feira, das 13h às 21h e no sábado das 8h às 13h, no Les Artistes Café Teatrom localizado na Avenida Sete de Setembro, nº 377, Centro. O Edital completo pode ser acessado pelo link http://bit.ly/edital-assistenciadirecao.

 

________________________________________________________

7º FESTIVAL INTERNACIONAL DO FILME ETNOGRÁFICO DO RECIFE - 2016

Estou lhe escrevendo para informar que o 7º Festival Internacional do Filme Etnográfico do Recife, inicia-se na próxima terça feira dia 13 de setembro. Este ano o festival estará sendo realizado na sala multimídia da Caixa Cultural no Recife antigo. Este festival é uma promoção e realização do Laboratório de Antropologia Visual do Programa de Pós-Graduacão em Antropologia da UFPE. O festival inicia-se diariamente às 14 horas e a ultima sessão sendo finalizada às 21 horas. Serão exibidos nesta 7ª edição do festival 58 filmes de diferentes estados e de diversos países. Estes filmes serão exibidos em uma mostra competitiva (de 18 a 21 horas)  com 17 filmes. Os demais filmes fazem parte de quatro mostras paralelas organizados por temáticas de interesse antropológico e que retratam a expressividade da linguagem etnográfica e a atualidade das temáticas. As mostras são as seguintes: a)Identidades e Tradiçõescom filmes selecionados que mostram a vida das sociedades tradicionais expressando os mais variados aspectos da cultura; b)Cotidianos e a cidadereune filmes que apresenta as novas formas de urbanidades numa linguagem simples e direta; c)Pessoas Vidas e Coletividadesé uma mostra paralela que busca unir o que existe de comum nas relações humanas, enfatizando biografias de pessoas de interesse coletivo; e por ultimo  a Mostra d)Outros Olhares que agrupa filmes que vieram de outros países como: Espanha, Portugal, França, Chile, Argentina, Irlanda, Eslovênia, Inglaterra, Turquia e Nepal. Esta mostra procura dar uma visão panorâmica do que se vem produzindo no campo da antropologia visual nesses outros países. Estas mostras iniciam-se às 14 horas na Sala Multimídia da Caixa Cultural e também no auditório 1 do Programa de Pós Graduação em Antropologia no 13 andar do CFCH no campus do Recife da UFPE.

Aguardamos vocês nesse festival e coloco abaixo a programação oficial

Renato Athias

Coordenador Geral do

VII Festival Internacional do Filme Etnográfico do Recife

PARA MAIS INFORMAÇÕES TENHA AO ACESSO AO FOLDER:

https://naviufam.wordpress.com/2016/09/14/7o-fifer-programacao-completa-folder/

________________________________________________________ 

O ABRAÇO DA SERPENTE

 

Um filme de CIRO GUERRA (Colômbia, 2015, 125min) 

 

Dia 22 de junho, 14:00h – Auditório Rio Negro / ICHL-UFAM

Com a participação nos debates do prof. Renan Freitas Pinto (UFAM)

 

            O Núcleo de Antropologia Visual – NAVI/UFAM  exibe na próxima quarta-feira, dia 22 de junho de 2016, às 14 horas,  o filme premiado do diretor colombiano  CIRO GUERRA. 

 

Sinopse:

Karamakate, outrora um poderoso xamã da Amazônia, é o último sobrevivente de seu povo, e agora vive em isolamento voluntário nas profundezas da selva. Os anos de solidão absoluta o tornam vazio, privado de emoções e memórias. Sua vida sofre uma reviravolta quando chega ao seu esconderijo remoto Evan, um etnobotânico americano em busca da Yakruna, uma poderosa planta, capaz de ensinar a sonhar. O xamã decide acompanhar o estrangeiro em sua busca, e juntos embarcam em uma viagem ao coração da selva, onde passado, presente e futuro se confundem, fazendo-o aos poucos recuperar suas memórias. Essas lembranças trazem uma dor profunda que não libertará Karamakate até que ele transmita o conhecimento ancestral que antes parecia destinado a perder-se para sempre.

O filme é baseado nos diários de dois exploradores europeus, que vagaram pela Amazônia decididos a desvendar seus segredos nos primórdios do século 20. Cada um deles estrela uma ponta desta história, que tem no xamã Karamakate o elo de ligação.  É ele quem conduz Théo (Koch-Grünberg- 1872-1924) em sua jornada febril em busca de uma planta milagrosa, que pode salvá-lo da doença, e também quem,  40 anos depois, é procurado por Evan (Richard Evan Schultes-1915-2001), que deseja seguir os passos de seu antecessor. Ao longo da jornada, é interessante notar a mudança de postura de Karamakate nestes dois momentos, revelada aos poucos.

Entre outros prêmios, o filme recebeu oPrêmio Ariel de Melhor Filme Ibero-Americano, o prêmio “Art Cinema Award” na Quinzena de Realizadores de Cannes 2015 e foi indicado para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro (Colombia) em 2016.

 

 

 

 ____________________________________________________________________
 
 
 
proa_chamada_port_PRORROGADA-01.jpg__
______________________________________________________

DIVULGAÇÃO

7º CONGRESSO BRASILEIRO DE CIENCIAS SOCIAS E HUMANAS EM SAÚDE 

UFMT - CUIABÁ - 09 A 12 DE OUTUBRO DE 2016

(Clique aqui)

 

_________________________________________________________________________________________

 CONVITE

14_de_abril.jpg

 

_________________________________________________________________________________________

CONVITE

ROGER CASEMENT NA AMAZÔNIA: HISTÓRIA E DIREITOS HUMANOS

PROGRAMAÇÃO (Clique aqui)

__________________________________________________________________________________________

ABA   2016

 AINDA DÁ TEMPO PARA AS INSCRIÇÕES

GT 64. Visualidades Indígenas

Período de inscrições, com submissão de resumos, nos GTs:

23 de novembro de 2015 a 15 de março de 2016

Ana Lúcia Marques Camargo Ferraz (UFF/FLACSO-EC)
(Coordenador)
Paula Morgado Dias Lopes (UNIVERSIDADE DE SAO PAULO)
(Coordenador)

O GT Visualidades Indígenas visa reunir pesquisas recentes que analisem as produções audiovisuais feitas por povos indígenas ou sobre eles. O escopo das investigações a serem apresentadas deve agregar reflexões sobre as concepções de imagem do ponto de vista das cosmologias de distintos povos indígenas, mas também reflexões sobre a apropriação das técnicas de produção de imagens, análises de processos de socialização da linguagem do cinema e do vídeo por meio de oficinas e seus paradoxos e experiências correlatas.
O objetivo das sessões será analisar as novas visualidades que se colocam para dentro e para fora dos grupos indígenas, o protagonismo dos jovens indígenas na produção de discursos audiovisuais a partir de dentro das lógicas culturais; relações entre imagem e xamanismo; circulação de pontos de vista indígena e sua recepção acadêmica, apropriação do audiovisual em processos de transmissão de conhecimento, seus limites e possibilidades. Os temas gerais que serão acolhidos no GT tratam de comunicação intercultural, relações entre imagem e política, questões de autoria, tecnologias nativas do tornar visível, jovens indígenas e apropriação das técnicas do vídeo, transmissão oral e o audiovisual.

 

Paula Morgado
www.lisa.usp.br 

 

________________________________________________________________________________

 
O edital PRODAV - TVs Públicas foi aberto no dia 28/12 e já está recebendo inscrições.
 
Lembrando que as inscrições vão até o dia 31/03, por isso não deixem para inscrever nos últimos dias.
  
image001.jpg
 

Filme_NOVO_Aurélio.jpg

  

Confira todos os detalhes do filme no site http://www.tudoporamoraocinema.com.br/

Caros Amigos,

Com profundo pesar e em nome da Diretoria, Conselho e membros do  Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro, expressamos nossos sentimentos pela perda de Jurandyr Noronha.  Jurandyr era um amigo querido, decano dos pesquisadores, Conselheiro do CPCB, colaborador sempre presente e um dos seus mais entusiastas apoiadores.  Nosso abraço e solidariedade para Gilberta, Julio e aos muitos amigos que conquistou ao longo da vida.  Para ele, nossa imensa saudade e gratidão pelo enorme legado que deixa.

Em face de sua obra pelo desenvolvimento e apoio ao nosso cinema, Jurandyr era muito conhecido, bem como sua trajetória.  Mas lembremos,  num pequeno resumo, sua enorme contribuição ao Cinema Brasileiro. 

Escritor, pesquisador e cineasta, nascido em Juiz de Fora, Minas Gerais, em 1916.

Seu trabalho na busca pela preservação da memória cinematográfica brasileira é reconhecido como um dos mais importantes já realizados no país, tendo o Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, em sua homenagem, atribuído o nome “Coleção Jurandyr Noronha”, ao seu acervo de arquivos sobre o cinema documental brasileiro.

Como cineasta, realizou diversas produções, com destaque para: Panorama do Cinema Brasileiro, 70 anos de Brasil, Cômicos... + Cômicos...; Uma Alegria Selvagem, A Medida do Tempo, o Cinegrafista de Rondon e Oswaldo Cruz, além de muitos curtas-metragens.

Como escritor, publicou os livros No Tempo da Manivela, Pioneiros do Cinema Brasileiro, A Longa Luta do Cinema Brasileiro e Dicionário do Cinema Brasileiro – de 1896 a 1936 – Do Nascimento ao Sonoro e O Momento Mágico.

Realizou o CD-ROM, Pioneiros do Cinema Brasileiro.

Como curador, organizou as exposições “75 Anos de Cinema (1970)”, “Pioneiros do Cinema Brasileiro” (Frankfurt-1994), “200 Anos de Indústria no Brasil” (área de cinema- 2007/2008) e participou da exposição “O Rio no Cinema – o Cinema no Rio” (1988).

Em 2012, lançou o livro Bravos Companheiros, em que traça, através dos personagens modestos de uma pequena cidade, um painel dos acontecimentos que marcaram o século XX. Na obra estão presentes muitos personagens que protagonizaram momentos históricos como Washington Luiz, Getúlio Vargas, Santos Dumont, Juscelino Kubitschek ao lado de figuras comuns que contribuíram para fazer a história do país.

Atualmente trabalhava no livro “Dicionário dos imigrantes do Cinema Brasileiro”.

 

SEXTA_ETNOGRÁFICA.jpg

 

O Projeto Sexta Etnográfica (Ciclo Gênero), do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS), convida a comunidade acadêmica a participar do evento “Killing us Softly”, nesta quarta-feira, 29, às 18h30, na Rua Ferreira Pena, nº 386, no Centro.

 

Killing us Softly é um documentário dirigido pela americana Jean Kilbourne e  foi lançado pela primeira vez em 1979. Tem sido “atualizado” e relançado várias vezes. O mais recente é o de 2010. Trata-se da análise de estereótipos de gênero através da publicidade. A autora evidencia  os retratos sobre o corpo da mulher e os efeitos da autoimagem feminina no cotidiano.

 

Em seguida ocorre um debate e comentário com a antropóloga Fátima Weiss, professora do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Ufam e coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Gênero, Sexualidades e Interseccionalidades (GESEC).